quarta-feira, 18 de abril de 2012

A Rainha Sonsa e o país dos sonsos

[Notas publicadas originalmente no facebook - aqui, aqui e aqui] 

1. [17/04]

De Hillary Clinton sobre Dilma: "a luta dela contra a corrupção está estabelecendo um exemplo global". Faz sentido. Dilma nomeia ministros corruptos; a imprensa (leia-se Veja) descobre suas fraudes; e Dilma demite aqueles (6) que já estão com a corda no pescoço. Um exemplo global de "luta contra a corrupção". Contra aquela, claro, que ninguém mais consegue esconder.

Enquanto isso, Lula, José Dirceu e o presidente do PT, Rui Falcão, pretendem usar uma CPI destinada a investigar as relações do bicheiro Carlinhos Cachoeira com o Poder Público para esconder os crimes dos mensaleiros, aquela gente envolvida no maior escândalo de corrupção da história da República, que levou o próprio Lula a pedir desculpas pelo partido em 2005, dizendo que se sentia traído.

Mas Dilma nada tem com isso. Nem com as obras superfaturadas do PAC. Nem com os 25 mil cargos de confiança da administração federal. Nem com a ministra Ideli Salvatti, que encomendou lanchas a uma empresa de petista, sem licitação, como forma de retribuir a doação recebida durante sua campanha para o governo de Santa Catarina. Dilma, em suma, nada tem com nada.

É por isso que a considero muito mais representativa do caráter nacional do que Lula, Dirceu e Falcão. A vigarice ativa e atuante é para poucos. O Brasil de hoje, em geral - e o facebook não me deixa mentir -, é apenas um país de sonsos, à espera de elogios imerecidos. 

2. [17/04]

Mais do que nunca, é preciso lembrar Nelson Rodrigues:

"O mundo só se tornou viável porque antigamente as nossas leis, a nossa moral, a nossa conduta eram regidas pelos melhores. Agora a gente tem a impressão de que são os canalhas que estão fazendo a nossa vida, os nossos costumes, as nossas ideias. Ou são os canalhas ou são os imbecis, e eu não sei dizer o que é pior. Porque você sabe que são milhões de imbecis para dez sujeitos formidáveis."

Nelson Rodrigues, em entrevista para a Playboy (1979)

* Hoje, não há mais dúvidas: são os canalhas que estão fazendo a nossa vida, os nossos costumes, as nossas ideias. Mas, para dez sujeitos formidáveis (ou 9; 8; 4...), ainda há milhões de imbecis para cair em sua conversa.


3. [16/04]

Hoje, aniversário do Papa Bento XVI, convém lembrar uma de suas melhores frases:

"Quando se chegou ao consenso de que uma criança, que se supõe nascerá com deficiências, deve ser abortada para poupar, a ele e às outras pessoas, o peso da sua existência, está-se a fazer um escárnio a todos os deficientes: está-se a dizer-lhes que só existem porque a ciência não tinha ainda alcançado o progresso atual."

Cardeal Joseph Ratzinger (Cristianismo y Democracia Pluralista, in Scripta Theologica 16, 1984/3)

* Parabéns, Bento XVI, por ter mostrado há tanto tempo o quanto o Brasil petista de hoje escarnece de seus deficientes.

*****

Adicione e acompanhe Felipe Moura Brasil no facebook - AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário