segunda-feira, 8 de abril de 2013

Entre roubos e beijos

[Notas publicadas originalmente no facebook.]

Erenice Guerra, demitida da Casa Civil após a revista Veja (aquela malvada!) denunciar que ela integrava um bem articulado esquema de corrupção sob as asas de Dilma Rousseff, agora é lobista do governo.

Os deputados do PT condenados pelo STF por corrupção ativa e formação de quadrilha (José Genoino) e corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato (João Paulo Cunha) agora são membros da Comissão de Constituição e Justiça.

É o velho ditado petista:

Ladrão que rouba a nação tem 100 cargos com comissão.

*****

Beijar na boca para protestar contra quem é contra o "casamento" gay é fácil. Quero ver essas atrizes devolverem todo o dinheiro público investido em seus filmes e espetáculos para protestar contra a roubalheira petista.

******

Nova cantada gay no mundo encantado das celebridades:

"E aí? Vamos protestar contra o pastor Feliciano?..."

*****

Com a decisão do Ministério Público de abrir inquérito para investigar as denúncias de Marcos Valério sobre a participação de Lula no mensalão e o caso da eligibilidade de Obama prestes a ser analisado pela Corte Suprema do Alabama, não posso deixar de reconhecer que ainda há, neste mundo de idiotas úteis fabricados em série, um ou outro homem, aqui e ali, com doses de testosterona acima da média.

Você aí, meu caro feicebuquiano incapaz de examinar um assunto antes de aderir ao coro histérico dos militantes, deveria aprender um pouco com aqueles que não se deixam intimidar sequer para investigar os deuses da militância.

Lula e Obama podem até se safar nas investigações, já que são profissionais disto.

Mas os responsáveis pela abertura delas já estão fazendo um precioso serviço contra a boiolice geral.

Ser gay, afinal, pode até não ser doença alguma.

Mas ser boiola sem dúvida que é.

******

Minhas sugestões para quem vai fazer redação do Enem e não sabe preparar miojo nem cantar o hino do Palmeiras:

(...)

Para não ficar muito cansativo, vou agora ensinar a fazer uma bela
viagem presidencial à Roma. Reserve 30 quartos no hotel Westin Excelsior, com diárias entre R$ 910 e R$ 7.700; e mais 22 em hotel próximo. Alugue sete veículos sedã com motorista, um carro blindado de luxo, quatro vans executivas com capacidade para 15 pessoas cada, um micro-ônibus e um veículo destinado aos seguranças. Ignore os mililitros de chuva e, quando os petropolitanos estiverem morrendo, retire a vergonha da cara e sorria.

Porque quando surge o verde-amarelo imponente, na Itália onde o Papa o aguarda, sabe bem o que vem pela frente, e que o conforto do Excelsior não tarda...


(...)


PS: Se tirar menos de 500 pontos, exija revisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário