sexta-feira, 21 de junho de 2013

Bem, amigos "pacíficos" da Rede Globo...

...eis as notas do meu plantão virtual:



1.

Está ficando cada vez mais claro para mim que os "protestos" foram promovidos por Barack Hussein Obama, como forma de distrair Felipe Moura Brasil, que já estava em vias de derrubá-lo!

Mas ele que me aguarde: ainda voltarei para terminar o serviço.

2.

Nesse momento, o ativista juvenil coloca no currículo:

"19 de junho de 2013 - Fechei a Ponte Rio-Niterói."

E no diário: "Peguei três. (Duas beijavam mal.)"

3.

Pelé manda recado aos manifestantes para pensarem na seleção brasileira. E os "especialistas" da Globo News - mesmo com a Ponte Rio-Niterói fechada - consideram Pelé "inábil" e "ingênuo"...

Viva Pelé! Um gênio da propaganda contrarrevolucionária.

4.

O refrão inconsciente das massas: "Me leva que eu vou! Sonho meu! Atrás dos terroristas só não vai quem muito leu!, ôôô..."

5.

Um leitor diz que chegou a acreditar na juventude brasileira lendo meus textos e os de outros autores, mas depois perdeu as esperanças "quando a [outra] juventude brasileira começou a agir, sem refletir e sem ler quem estava tentando entender o processo".

Meu comentário foi:

Esperança é coisa de revolucionário burro. É melhor mesmo perder logo, atirar na primeira lata de lixo. A gente aqui estuda e faz o que tem de fazer, sem esperar porra nenhuma.

6.

Diz o repórter da Globo na manifestação em Brasília: "Amanhã todo mundo vai poder dizer com muito orgulho nas redes sociais: 'Eu fui!'". Pergunto: não teria sido esta a frase perfeita para milhões de pessoas que foram atrás de líderes comunistas no século passado usarem como epitáfio?

Se a turma do Movimento Passe Livre conquistar seus próximos objetivos (“Reforma agrária, reforma urbana, contra o latifúndio agrário, contra o latifúndio urbano”, "vindo a se somar a movimentos revolucionários que contestam a ordem vigente"), e atingir assim os ideais socialistas do Foro de São Paulo, os ativistas juvenis ao menos já sabem o que escrever no túmulo:

"Eu fui! Pode ver lá no meu face!"

7.

Leilane Neubarth, da Globo News, é minha. Eu vi primeiro. Eu zombei dela antes de qualquer um! Agora estou com ciúmes. Reinaldo Azevedo está zombando dela também. Assim não dá. Já estou tendo que dividir o Obama com o mundo inteiro. Até a Leilane tenho que emprestar aos outros?

Ela disse:

“(…) Até porque eles [os manifestantes] invadiram o teto [do Congresso Nacional, na semana passada], mas nada de errado aconteceu. Não aconteceu nada de problemático”.

Ok, ok, eu deixo essa pro Reinaldo Azevedo:

"Então tá. Nada de errado ou problemático em subir no teto do Congresso.

Perfeito! Fico a imaginar a imprensa americana a cobrir a tomada do teto do Capitólio, se isso fosse possível…

E sobra peroração à 'belíssima manifestação democrática' e à 'energia da garotada', que, neste momento, busca formas de invadir o Congresso, o Palácio do Planalto e a Casa da Mãe Joana também.

É um absurdo que alguns brucutus que estão na rua hostilizem a cobertura da Globo. Não vejo como ela poderia ser mais favorável aos manifestantes. Um passo a mais, e alguns repórteres e comentaristas vão lá invadir o Congresso e o Palácio."

Pois é, Tio Rei. Mas vamos deixar clara uma coisa, ok?

Se a Leilane invadir, fui eu que avisei!

8.

Assistindo à grande mídia, não tenho mais dúvidas: finalmente, chegaremos ao "comunismo pacífico". Nunca antes na história desse país... Quer dizer: da história universal.

9.

Durante as duas grandes Guerras Mundiais, o mundo - como faria supor a cobertura da Globo e da Globo News - vivia uma época perfeitamente "pacífica", atrapalhada apenas por uma "minoria" de exércitos que, obviamente, não representavam ninguém.

10.

Estou começando a achar que o nazismo não foi tão ruim assim. O problema era aquela "minoria" do Hitler, pô. O comunismo também: tirando aqueles "pequenos grupos de manifestantes mais radicais" de Mao, Stalin, Fidel, Pol-Pot, só tinha gente boa!

E Saddam Hussein? Ah, mandava matar uns 30 iraquianos por dia, mas na maior parte do tempo era um sujeito tranquilo...

Sem falar nos terroristas de Boston: dois irmãos pacíficos, até que...

11.

William Bonner, no encerramento do Jornal Nacional: "Que os que se aproveitam desse momento histórico para tumultuar e agredir fiquem isolados." Pergunto: se foram justamente aqueles que tumultuam e agridem os que CRIARAM este momento histórico (ou os que destes estão a serviço), meu senhor, será que eu já posso isolar os jornalistas da Globo por tumultuarem a cabeça do público e agredirem a verdade dos fatos?

12.

Só tem Galvão Bueno na transmissão das "manifestações". Cadê o Arnaldo? Cadê o Casagrande? Cadê os trepidantes informando quem é quem no campo de jogo? Por exemplo: Tino Marcos está no vestiário do MPL - diga aí, Tino.

TINO: "Pois é, Galvão, o MPL recebeu grandes investimentos do Foro de São Paulo e das elites globalistas ocidentais e veio com tudo neste ano para impor o seu esquema revolucionário socialista à base da força, com a ajuda de uma torcida jovem cada vez mais entusiasmada, que prefere as ruas à biblioteca. O time quer conquistar a Revogação do Aumento da Tarifa de Ônibus, depois a Reforma Agrária e em seguida a Reforma Urbana. Seus líderes são contra o latifúndio agrário, contra o latifúndio urbano - que eu ainda não descobri o que é, Galvão, mas vou providenciar a informação -, e 100% a favor do aborto, caso os torcedores cristãos estejam me ouvindo. Estou aqui com a líder do MPL, Mayara Vivian, que tem algumas reclamações a fazer da própria torcida. Não é isso, Mayara?"

MAYARA VIVIAN: "Tem gente que não consegue nem mobilizar dez pessoas e leva uma faixa com dizeres horríveis, como coisas contra a legalização do aborto e outras. O MPL é anticapitalista e contra qualquer forma de opressão. Repudiamos várias das reivindicações feitas nos atos."

TINO: "Obrigado, Mayara. O MPL, como se vê, tem objetivos bastante claros, e não aceita que nenhum torcedor desavisado desvie seu foco... É com você, Galvão."

GALVÃO: Bem, amigos pacíficos da Rede Globo...

13.

Quando um ignorante engajado desafia você a convencê-lo de alguma coisa, na esperança de que você o eduque individualmente em 140 caracteres, é que você realmente se dá conta de quantas bibliotecas cabem em um generoso e pedagógico palavrão.

14.

É natural que quem tem a ilusão de ter uma opinião tenha também a ilusão de discordar de quem tem.

A quantidade de feicebuquianos que acreditam "pensar diferente" de você quando eles simplesmente não têm - e demonstram não ter - a menor informação sobre o assunto em que "opinam" - ou sobre os líderes que seguem pelas ruas - é uma coisa assombrosa.

Sua única fonte de informação é a organização criminosa da grande mídia e do sistema de ensino, cujos slogans, figuras de linguagem e mentiras eles repetem por automatismo sem jamais ter lido a sua descompactação ou a sua refutação, presente em milhares de artigos e livros que eles simplesmente desconhecem.

Não tiveram acesso a essas coisas, muito menos as buscaram.

Vivem - quando muito - no mundinho encantado de Leilane Neubarth, da Globo News, e ainda querem que eu não os chame de manés. Admito que têm até uma certa razão nisso. O mané é só um otário que não sabe de nada e está sendo passado para trás.

Já esses feicebuquianos que, deparando-se com as informações que lhes faltam, preferem rechaçá-las e se ater às suas convicções de ignorante - esses estão, sem dúvida, muito mais para imbecis.

15.

Muito bem. Já temos um jovem de 18 anos morto por atropelamento, após um motorista perder a paciência com a multidão que xingava a senhora sua mãe. Já temos - graças à revogação do aumento do preço da tarifa - uma população inteira ciente de que paralisar sua cidade vale a pena. Já temos o diabo em termos de saques a lojas, depredação de patrimônio público e invasões. E os nossos jornalistas, colunistas e "especialistas" estão achando tudo muito lindo, exceto por aquelas "minorias radicais".

É o comunismo mental. Hobsbawn na cabeça. A barbárie é apenas um detalhe na busca por um mundo melhor.




6 comentários:

  1. Grande Felipe...
    A conivência dos abutres da mídia que agora resolveram suavizar os atos dos terroristas chamando-os de "baderneiros",eu chamo esse movimento de "fascicista",a mesma "minoria" que atrapalhava Hitler nessa tão digna ideologia à que os macacos agora imploram na sua nova modalidade de balada!Teve alguns que até "entraram" em algumas lojas e já tinham separado o tênis novo,um skate para se locomover para poder "azarar" na balada do dia seguinte e os Pms truculentos estão atrapalhando esse lindo movimento,pô!
    Sem dúvida nenhuma que a burrice é a forma mais perigosa de loucura!
    Parabéns Felipe,
    é bom ver vc com a corda toda e saber que o que é lindo por fora é muito mais por dentro!
    Obrigada pelas postagens,
    Bom dia!
    Valéria

    ResponderExcluir
  2. Mais uma que acabei de ouvir numa emissora:
    "o 1º manifestante já morreu!"
    e então srs. façam suas apostas!Estão rolando as pedras!
    Já estão falando em mortes da mesma maneira suave como falam da destruição como apenas casos isolados de "vandalismo".
    Pronto!um cidadão de extrema-direita assassinou um manifestante!
    São tão sádicos que não duvide que "eles" mesmos tenham matado o rapaz para fomentar o ódio contra a suposta "direita".
    Um laranja ou não,já morreu.

    Valéria

    ResponderExcluir
  3. meu nome é Frederico e eu quero pedir permissão para usufruir da Leilane também...vou falar com o reinaldo
    de qualquer modo, sabemos quem determinou que as coisas fossem como estão sendo...

    ResponderExcluir
  4. Com quantos coquetéis molotov revolucionários se faz uma katana reacionária?

    Não sabe!?

    Pergunta pro tio Pim.;¬)

    Sinceramente, eu trocaria urgentemente aquele Plim! Plim! da Globo por algo mais simples e eficiente. |¬)

    Pelo visto ninguém segura mais esse moleque sangue bom.

    É isso aí, Felipão (as táticas lá do outro eu não sei se vinga Rsss)... Laaaarrrga o aço na horda comuno-fascista que domina o meu país!

    E eletroconvulsioterapim pro resto da população inerme.




    Anderson Silva (fazendo terapim intensiva pra tentar subir de categoria)

    ResponderExcluir
  5. Pois é, a partir de agora deveremos sair às ruas com capacete e outros acessórios de proteção. Ontem, saindo do trabalho, eu quase levei uma garrafada de um manoinfestante que junto com seu grupo tentava invadir a prefeitura.
    Excelente texto.
    Claudete

    ResponderExcluir